O impacto da suplementação proteica na hipertrofia muscular de desportistas

  • Bruna Alves Sousa Faculdade Ciências da Vida
  • Maria Goes Drummond

Resumo

A associação entre a suplementação proteica e a hipertrofia muscular tem sido um tema cada vez mais discutido nos dias atuais. Este tema se mostra relevante uma vez que o uso de suplementos proteicos é cada vez mais comum entre desportistas que visam hipertrofia muscular e que em sua maioria, utiliza-os de maneira indiscriminada e sem orientação de um nutricionista, podendo resultar em aumento da gordura corporal e possíveis danos à saúde como sobrecarga renal. Desta maneira, surge o questionamento: Qual o impacto da suplementação proteica na hipertrofia muscular de desportistas em uma academia do município de Sete Lagoas – MG? Este trabalho teve como objetivo avaliar a influência do consumo de suplementos proteicos na hipertrofia muscular. Foi realizada uma pesquisa descritiva, onde a população amostral foi constituída por indivíduos de ambos os sexos, maiores de 18 anos e alunos de uma academia da cidade de Sete Lagoas - MG. Foi aplicado um questionário com perguntas a respeito da rotina de treinos e suplementação, e realizado análise dos dados antropométricos disponíveis no banco de dados de avaliação física da academia. Participaram do estudo 59 indivíduos com idade entre 18 e 55 anos. Em relação ao consumo de suplementos, faziam uso 37,3% e 62,7% afirmaram não fazer o uso. Do total de participantes que faziam uso de suplementos (n= 22), 90,9% relataram consumir suplementos proteicos e de aminoácidos. O grupo que utilizava suplementação proteica apresentou média de massa magra significativamente maior do que o grupo não suplementado (média de 7,8 kg).
Publicado
2019-03-01
Como Citar
SOUSA, Bruna Alves; DRUMMOND, Maria Goes. O impacto da suplementação proteica na hipertrofia muscular de desportistas. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 6, n. 05, p. 129-144, mar. 2019. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/797>. Acesso em: 26 maio 2019.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##