COMPOSTAGEM DE LIXO ORGÂNICO DA FACULDADE CIÊNCIAS DA VIDA

  • André Roberto Machado Vieira Faculdade Ciências da Vida
  • Thayana Eduarda Nunes Sena Faculdade Ciências da Vida
  • Randel Lucas Santos Nascimento Faculdade Ciências da Vida
  • Frederico Haddad Ribeiro Faculdade Ciências da Vida

Resumo

A utilização do composto orgânico proporciona benefícios como, melhoria da estrutura do solo, acréscimo da atividade microbiana, incremento na ciclagem de nutrientes, contribuindo para a fertilidade do solo. Assim sendo, o objetivo desse estudo foi verificar a viabilidade do reaproveitamento de resíduos orgânicos gerados na Faculdade Ciências da Vida. Para a compostagem, foram construídas pilhas de materiais com 70% de matéria seca e 30% de matéria orgânica. Semanalmente foram realizados o reviramento e umidificação de cada pilha formada. . Não constatou-se, em nenhuma etapa, a formação de mau cheiro nem chorume o que atesta que o processo ocorreu dentro dos parâmetros (em aerobiose). A coloração das pilhas tornaram-se mais escuras ao longo dos dias verificando também a diminuição do seu tamanho. A temperatura das pilhas oscilou dentro do previsto para cada etapa do processo (fase ativa e fase de maturação). Serão necessárias análises físico-químicas e microbiológicas do material já coletado para certificar sua qualidade, uma vez que o material orgânico da FCV é pouco diversificado.PALAVRAS-CHAVE: compostagem, fases da compostagem, parâmetros físico-químicos e microbiológicos.
Publicado
2018-03-27
Como Citar
VIEIRA, André Roberto Machado et al. COMPOSTAGEM DE LIXO ORGÂNICO DA FACULDADE CIÊNCIAS DA VIDA. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 6, n. Especial, mar. 2018. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/750>. Acesso em: 22 jun. 2018.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##