A PERCEPÇÃO DO PACIENTE COM TROMBOSE VENOSA PROFUNDA SOBRE O TRATAMENTO COM VARFARINA E O CONSUMO DE VITAMINA K DA DIETA

  • Junia Carla de PAULA Nutricionista pela Faculdade Ciências da Vida, Sete Lagoas /MG
  • Sílvia Fernandes MAURÍCIO Nutricionista, Mestre em Ciências de Alimentos pela UFMG, Docente da Faculdade Ciências da Vida, Sete Lagoas/MG

Resumo

Este trabalho teve como objetivo principal verificar a percepção dos pacientes com trombose venosa profunda, de uma clínica de angiologia da cidade de Sete Lagoas (MG), sobre a importância da manutenção dos níveis de vitamina k e o impacto disto na doença. Foi realizado um estudo de campo com 10 pacientes, de ambos os sexos, com idade superior a 18 anos, com diagnóstico clínico de trombose venosa profunda em terapia de anticoagulação oral com varfarina. Para realização do estudo foi aplicado um questionário adaptado do instrumento Duke Anticoagulation Satisfaction Scale (DASS). De acordo com o questionário todos os pacientes alegaram entender o motivo da terapia de anticoagulação, porém 40% afirmaram achar a terapia complicada, 80% acham que a alimentação interfere no tratamento, mas apenas 20% fazem acompanhamento com nutricionista. Sobre o consumo de vitamina k na dieta 60% relataram ter recebido orientação quanto ao controle dos níveis de TP/RNI e 90% disseram ter conhecimento dos valores de referência e da necessidade da realização periódica dos exames. O presente estudo vem substanciar o papel do nutricionista, essencial na terapia de anticoagulação por proporcionar um tratamento seguro e eficaz, além de promover qualidade de vida. Palavras –chave: Trombose Venosa Profunda. Varfarina. Vitamina k.

Referências

BRANDÃO, Gustavo Muçouçah Sampaio. Trombose venosa profunda aguda: avaliação prospectiva do início do processo de recanalização das veias dos membros inferiores pelo mapeamento dúplex em cores. 2011. 116 f. Dissertação (Mestrado Bases Gerais da Cirurgia) – Faculdade de Medicina de Universidade Estadual Paulista, Botucatu. Disponível em . Acesso em 02 Jun.2015.

FERREIRA, Sara Margarida Alexandre. A Importância das interacções medicamento-alimento no controlo da terapêutica com varfarina. 2012. f. 94. Dissertação (Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Faculdade de Ciências e Tecnologias da Saúde, Lisboa. Disponível em . Acesso em 20 \ Mar. 2015.

KLACK, Karin; CARVALHO, Jozélio Freire. Vitamina K: Metabolismo, fontes e interação com o anticoagulante varfarina. Rev. Bras. Reumatol. São Paulo, v. 46, n. 6, Nov./Dez. 2006. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0482-50042006000600007&script=sci_arttext>. Acesso em 20 Mar. 2015.

PELEGRINO, Flávia Martinelli; DANTAS, Rosana Aparecida Spadoti et al. Perfil sócio demográfico e clínico de pacientes em uso de anticoagulante oral. Rev. Gaúcha Enferm. (Online), Porto Alegre, v. 31, n. 1, Mar. 2010. Disponível em . Acesso em 20 Mar. 2015.

ZUCHINALI, Priccila. Papel do Poliformismo do Gene VKORC1 no efeito da suplementação oral e vitamina K em pacientes hiperanticoagulados. 2012. f. 67. Dissertação (Mestrado em Ciências Cardiovasculares) - Curso de pós-graduação em Ciências da Saúde: Cardiologia e Ciências Cardiovasculares - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Disponível em . Acesso em 12 Abr. 2015.
Publicado
2015-12-02
Como Citar
PAULA, Junia Carla de; MAURÍCIO, Sílvia Fernandes. A PERCEPÇÃO DO PACIENTE COM TROMBOSE VENOSA PROFUNDA SOBRE O TRATAMENTO COM VARFARINA E O CONSUMO DE VITAMINA K DA DIETA. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 3, n. 2, dez. 2015. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/71>. Acesso em: 17 ago. 2017.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##