Papel do profissional farmacêutico no Sistema Único De Saúde (SUS) em um município de Minas Gerais

  • Camila Cristina de Assis Carvalho Faculdade Ciências da Vida
  • Orozimbo Henriques Campos Neto Faculdade Ciências da Vida

Resumo

O presente artigo apresenta o papel do farmacêutico no SUS em um município de Minas Gerais. Estes profissionais que atuam no almoxarifado central, farmácia municipal e secretaria municipal de saúde são responsáveis pelo abastecimento de medicamentos e materiais médico-hospitalares para 16 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e 3 Postos de Saúde, além da farmácia central do município. Compreender melhor o trabalho desses profissionais da Assistência Farmacêutica é de grande relevância, tendo em vista que as diversas atribuições farmacêuticas de um município desse porte, se concentram nas mãos de apenas 2 farmacêuticos. A metodologia utilizada na formulação desse artigo foi baseada em uma pesquisa qualitativa, com entrevistas realizadas por meio da aplicação de questionários aos profissionais da secretaria municipal de saúde, incluindo os farmacêuticos e colegas de trabalho que estão inseridos no contexto da política de Assistência Farmacêutica. A partir dos dados coletados foi realizada análise de conteúdo, baseada no método desenvolvido por Laurence Bardin. Os resultados obtidos confirmaram que o papel do farmacêutico no SUS precisa ser melhor compreendido pela gestão em saúde e demais profissionais de saúde, pois o cenário apresentado não é o ideal para a construção de uma política de Assistência Farmacêutica efetiva. Diante desse cenário, constata-se a necessidade de reestruturação da assistência farmacêutica municipal, pois é notório que o papel do farmacêutico no âmbito do SUS municipal, está restrito as atividades administrativas, com garantia apenas do fornecimento do medicamento aos diversos pontos de distribuição, ficando a cargo de outros profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários, a orientação quanto ao uso de medicamentos aos pacientes. Uma atribuição que deveria ser exercida principalmente pelo profissional farmacêutico com a execução da prática da Atenção Farmacêutica, para garantir qualidade de vida aos usuários de medicamentos, acaba tornando-se algo utópico na saúde pública municipal.
 
Descritores: “Assistência Farmacêutica no SUS; Política Nacional de Medicamentos; Sistema Único de Saúde”.
Publicado
2018-04-05
Como Citar
CARVALHO, Camila Cristina de Assis; CAMPOS NETO, Orozimbo Henriques. Papel do profissional farmacêutico no Sistema Único De Saúde (SUS) em um município de Minas Gerais. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 6, n. 3, abr. 2018. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/641>. Acesso em: 23 abr. 2018.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##