Avaliação da qualidade microbiológica de queijos do tipo minas frescal produzidos artesanalmente e comercializados no município de Sete Lagoas, Minas Gerais

  • Raiane Aparecida Pereira da Silva Faculdade Ciências da Vida
  • Renata França Cassimiro Belo Faculdade Ciências da Vida

Resumo

O queijo minas frescal é um dos alimentos mais apreciados pela população brasileira, porém é apontado como um potencial veículo de microrganismos patogênicos, devido ao seu alto teor de umidade e a excessiva manipulação durante o processamento. Nesse contexto, surge o questionamento sobre o grau de adequação aos requisitos microbiológicos dos queijos minas frescal artesanais. Este trabalho apresenta-se como uma pesquisa experimental, de caráter descritivo e abordagens qualitativa e quantitativa, e tem como objetivo, analisar a qualidade microbiológica de amostras de queijos minas frescal produzidas artesanalmente comercializados em feiras livres no município de Sete Lagoas, Minas Gerais. Para tanto, foi realizada a coleta de quatro queijos escolhidos aleatoriamente em quatro feiras livres, nos quais foram avaliadas as características sensoriais, rotulagem, temperatura de comercialização e mistura com outros alimentos. Realizaram-se as seguintes análises microbiológicas: pesquisa de Salmonella spp., quantificação de coliformes a 45º C e Staphylococcus coagulase positiva. Pela avaliação sensorial, todas as amostras estavam de acordo com o preconizado pela legislação, porém os resultados de adequação aos requisitos de rotulagem, temperatura de comercialização e mistura com outros alimentos, estavam em desacordo para a maioria das amostras coletadas. Os resultados das análises microbiológicas revelaram ausência de Salmonella spp. em todas as amostras analisadas. Entretanto, para contagens de coliformes a 45º C, 50% das amostras apresentaram contaminação superior a 5x102 UFC/g e para Staphylococcus coagulase positiva, 75% das amostras encontraram-se fora dos padrões exigidos. Conclui-se que os queijos minas frescal apresentaram qualidade microbiológica imprópria para consumo humano, indicando possíveis falhas no controle de qualidade e, consequentemente, sérios riscos para saúde dos consumidores
Publicado
2018-04-06
Como Citar
SILVA, Raiane Aparecida Pereira da; BELO, Renata França Cassimiro. Avaliação da qualidade microbiológica de queijos do tipo minas frescal produzidos artesanalmente e comercializados no município de Sete Lagoas, Minas Gerais. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 6, n. 3, abr. 2018. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/609>. Acesso em: 23 abr. 2018.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##