PROSPECÇÃO DE MICRORGANISMOS PARA A PRODUÇÃO DE BIOCOMBUSTÍVEL

  • Joice Pereira Bomba Valduir Bomba e Claudinéia Alves Pereira Bomba
  • SIMONY PIMENTA MASARENHAS FACULDADE CIÊNCIAS DA VIDA

Resumo

As enzimas hidrolíticas desempenham papel importante em diversos processos de interesses biotecnológicos. Dentre esses processos, o uso de biomassa para produção de biocombustíveis, como alternativa às fontes não renováveis, tem despertado grande interesse em virtude das mudanças climáticas. O objetivo deste trabalho foi avaliar e selecionar microrganismos (leveduras, fungos e actinomicetos) produtores das enzimas hidrolíticas amilase, celulase, lipase e xilanase, com potencial para produção de bioetanol e biodiesel. A seleção dos microrganismos foi determinada através do crescimento em meios de cultura com diferentes fontes de carbono (amido solúvel, carboximetilcelulose - CMC, azeite de oliva e xilana) incubados por 10 dias à 28ºC, em triplicata. A avaliação da atividade enzimática foi realizada por meio do índice enzimático (IE), sendo classificados como microrganismos potencialmente produtores de enzimas aqueles cujo IE ≥ 2,0. Entre os actinomicetos, observou-se a produção de IE ≥ 2,0 de amilase em 76,9 % dos isolados testados, 92,3 % avaliados para produção de celulase, 30,8 % para lipase e 7,7 % para xilanase, com valores de IE variando de 2,0 a 5,53. Com relação aos fungos e leveduras notou-se que estes microrganismos foram ineficientes para produção das enzimas hidrolíticas avaliadas, com IE < 2,0. Os IE variaram significativamente (p ≤ 0,05) entre os isolados em todas as enzimas avaliadas. Os resultados demonstram o alto potencial dos actinomicetos para prospecção em processos biotecnológicos de interesse para a indústria de biocombustíveis.
Publicado
2017-12-14
Como Citar
BOMBA, Joice Pereira; MASARENHAS, SIMONY PIMENTA. PROSPECÇÃO DE MICRORGANISMOS PARA A PRODUÇÃO DE BIOCOMBUSTÍVEL. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 5, n. 5, dez. 2017. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/422>. Acesso em: 19 out. 2018.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##