AVALIAÇÃO DAS INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS ENTRE PSICOTRÓPICOS EM UMA DROGARIA NO MUNICÍPIO DE SETE LAGOAS – MINAS GERAIS

  • Silvana Mara de Figueiredo Faculdade Ciências da Vida
  • Luciano Rezende Vilela

Resumo

A combinação de um medicamento psicotrópico com dois ou mais medicamentos sujeitos a controle especial constituem os mais complexos riscos à saúde, fazendo-se necessário esclarecer qual a relação entre as interações medicamentosas com as prescrições médicas, visando à efetividade da terapêutica farmacológica. O objetivo deste estudo foi identificar as associações de dois grupos de fármacos os Benzodiazepínicos e Antidepressivos, estabelecendo reflexões sobre o elevado consumo e dimensões sobre as interações medicamentosas. Quanto à metodologia trata-se de uma pesquisa descritiva com a abordagem quantitativa, sendo avaliada às associações entre as prescrições médicas, em uma drogaria no município de Sete Lagoas – Minas Gerais, Brasil. O levantamento de dados da pesquisa baseou-se na análise e descrição dos receituários médicos e os resultados obtidos foram compilados e organizados com o uso de software Microsoft Office Excel 2010®. Em janeiro verificou-se o número de interações medicamentosas de 33,33%. Já a análise das receitas indicadas no mês de fevereiro as interações chegaram a 15,79% e identificou-se ainda a menor incidência de interações frequentes em março, representada por 13,33%. Conclui-se que os medicamentos psicotrópicos são indicados para tratamento de doenças psíquicas, porém o seu consumo abusivo pode ser resultante de vários agravos à saúde, na interação medicamentosa, inclusive levando à dependência. O acompanhamento farmacoterapêutico representa um papel importante visando à adesão da terapia, promovendo o uso racional de medicamentos e garantindo a melhora na qualidade de vida dos pacientes.
Publicado
2017-12-14
Como Citar
DE FIGUEIREDO, Silvana Mara; VILELA, Luciano Rezende. AVALIAÇÃO DAS INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS ENTRE PSICOTRÓPICOS EM UMA DROGARIA NO MUNICÍPIO DE SETE LAGOAS – MINAS GERAIS. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 5, n. 5, dez. 2017. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/375>. Acesso em: 19 out. 2018.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##