Contribuição da atenção farmacêutica domiciliar nas unidades de atenção básica do município de Matozinhos/MG

  • Meguih Lisse Santos Lobo Faculdade Ciências da Vida
  • Renata França Cassemiro Belo

Resumo

Este artigo propõe avaliar se a equipe de saúde da família da cidade de Matozinhos/MG considera que a integração do serviço de atenção farmacêutica domiciliar nos postos de saúde, pode contribuir para manutenção do tratamento medicamentoso e reabilitação da saúde dos pacientes e também informar a equipe sobre o serviço, para incentivar sua oferta para comunidade. A coleta de dados foi realizada através de um questionário estruturado do tipo Likert, em abril de 2017, nos 10 postos de saúde no município. A amostra pesquisada contou com 62 participantes, todos membros da equipe de saúde da família. Juntamente com o questionário, foi entregue a cada participante, um informativo, que descreve o serviço de atenção farmacêutica. Dentre os participantes 52% declararam não conhecer essa modalidade de serviço farmacêutico e 90,4% concordaram que o informativo permitiu maior esclarecimento sobre assunto. Dos membros da equipe de saúde 95% concordaram que as visitas do farmacêutico podem auxiliar na manutenção e recuperação da saúde dos pacientes e 87% incentivariam um projeto de integração do serviço de atenção farmacêutica domiciliar na rotina de atividades dos postos saúde. Conclui-se que o objetivo de levar informação sobre o serviço, foi alcançado através do informativo e grande parte da equipe de saúde concorda que a integração do serviço de atenção farmacêutica domiciliar traria impactos positivos nos resultados com o tratamento medicamentoso e na manutenção da saúde dos pacientes e por isso incentivariam a oferta desse serviço farmacêutico para a comunidade.
Publicado
2017-12-14
Como Citar
LOBO, Meguih Lisse Santos; BELO, Renata França Cassemiro. Contribuição da atenção farmacêutica domiciliar nas unidades de atenção básica do município de Matozinhos/MG. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 5, n. 5, dez. 2017. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/361>. Acesso em: 18 jul. 2018.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##