LEVANTAMENTO DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERAPICOS UTILIZADOS NA COMUNIDADE QUILOMBOLA - PONTINHA DE PARAOPEBA, MINAS GERAIS, BRASIL

  • Fabiane Ramos Moreira FACULDADE CIENCIAS DA VIDA
  • Francielda Queiroz Oliveira

Resumo

As plantas medicinais e os medicamentos fitoterápicos têm sido, desde a antiguidade, um recurso para a saúde do ser humano. Durante milênios, o homem aprofundou seus conhecimentos a fim de proporcionar melhoria nas condições de alimentação e cura de suas enfermidades. O estudo teve como objetivo, verificar os benefícios das plantas medicinais e dos medicamentos fitoterápicos para a saúde na percepção da população da comunidade quilombola Pontinha de Paraopeba /MG, Brasil. O estudo consistiu em uma pesquisa de campo, realizada com um grupo focal, composto por 9 moradores residentes da comunidade, entre janeiro e fevereiro de 2017. A coleta dos dados foi realizada por meio de aplicação de questionário semiestruturado.  Foi possível observar que 100% dos entrevistados não sabiam o que é medicamento fitoterápico, entretanto todos relataram que 90% da população da comunidade utilizam as plantas medicinais como a primeira alternativa para tratar suas enfermidades. Foram citadas 70 espécies de plantas, das quais para 15, 8% (n=11) não foi possível identificar a que espécies se referiam nas literaturas cientificas. As plantas que foram identificadas, em sua maioria, pertencem à família Asteraceae (6). A maior parte da população utiliza as plantas para tratar doenças do sistema respiratório e do sistema digestivo. E 21,4% (n=15) das espécies utilizadas pela comunidade já possui registro na ANVISA, como planta medicinal. Esse dado fortalece o valor do conhecimento etnobotânico nas práticas da medicina tradicional.
Palavras-chave: Etnobotânica; Comunidade Quilombola; Fitoterápicos; Plantas Medicinais.
 
Publicado
2017-12-14
Como Citar
MOREIRA, Fabiane Ramos; OLIVEIRA, Francielda Queiroz. LEVANTAMENTO DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERAPICOS UTILIZADOS NA COMUNIDADE QUILOMBOLA - PONTINHA DE PARAOPEBA, MINAS GERAIS, BRASIL. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 5, n. 5, dez. 2017. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/356>. Acesso em: 18 jul. 2018.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##