Alimentação Complementar

fatores que contribuem para a sua inserção precoce

  • EMILLY ABREU VIEIRA FACULDADE CIENCIAS DA VIDA
  • PAULINE CRISTIANE MOURA

Resumo

O leite materno é a fonte de nutrição mais completa e importante para a criança, além de fornecer proteção contra doenças fornece suporte nutricional para a mesma. Os principais objetivos desse estudo é investigar os principais fatores associados ao desmame precoce, apresentar as principais complicações ligadas a essa prática e entender as fragilidades enfrentadas pelas nutrizes no período da amamentação. Como instrumento de estudo e coleta de dados foi aplicado um questionário para uma amostra de 28 mulheres previamente cadastradas na Unidade Básica de Saúde Benjamin Campolina de Avelar Marques situada na cidade de Sete Lagoas Minas Gerais, Brasil, contendo 15 questões. O objetivo principal deste estudo é identificar fatores que contribuem para a inserção da alimentação complementar precoce, por nutrizes da respectiva UBS analisada e seus agravantes para a saúde da criança. As variáveis investigadas foram idade, escolaridade, estado civil, informações sobre amamentação, conhecimento sobre o aleitamento, inserção da alimentação complementar, principais alimentos introduzidos precocemente, problemas enfrentados durante a amamentação e os motivos que levaram ao desmame precoce. Os resultados obtidos levam a uma conclusão que a maior partes das mulheres entrevistadas obtiveram informações sobre o aleitamento materno e seus benefícios durante a gravidez. Um total de 57,1% responderam que reconhecem a importância da amamentação na primeira hora de vida. Sendo assim esse trabalho se justifica pela necessidade de contribuição para o controle da mortalidade infantil, através da  redução da introdução precoce de alimentação complementar através do  incentivo ao aleitamento materno.
 
 
Descritores: Amamentação exclusiva . Aleitamento materno.  Desmame precoce.
Publicado
2017-12-14
Como Citar
VIEIRA, EMILLY ABREU; MOURA, PAULINE CRISTIANE. Alimentação Complementar. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 5, n. 4, p. 18, dez. 2017. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/345>. Acesso em: 24 ago. 2019.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##