PERFIL DOS ALUNOS DO 8° PERÍODO DO CURSO DE ENFERMAGEM DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PRIVADA

  • Milton Alves FERNANDES Faculdade Ciências da Vida
  • Milene Silva RODRIGUES Faculdade Ciências da Vida
  • Tatiane Silva RODRIGUES Faculdade Ciências da Vida

Resumo

Fundamento: Considerando que a realidade profissional oferece aos alunos as condições ideais para avaliarem o processo de formação, este estudo contribui com importantes subsídios para uma proposta pedagógica mais efetiva para o curso de enfermagem de diversas instituições. Objetivo Geral: Caracterizar o perfil dos alunos do 8° período do curso de enfermagem de uma Instituição de Ensino Superior Privada. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa primária, quantitativa e qualitativa, transversal, descritiva e em estudo de observação. A pesquisa constou de uma etapa com a aplicação de um questionário semiestruturado. Os dados foram analisados e tratados com variáveis quantitativas e sob a forma de frequência simples e percentual. Resultados e Discussão: Dos resultados obtidos, destacam-se, os alunos são predominantemente do sexo feminino, solteiros, na faixa etária entre os 26 e 30 anos de idade e no grupo dos. 74,5% dos entrevistados não têm filhos e a maioria (73%), são católicos. 76.4% dos discentes moram em casa própria e (43%) tem uma renda familiar entre 2 a 3 salários mínimos. 53% dos respondentes têm telefone fixo, (100%) telefone celular, (94%) computador, (83%) com acesso à internet, (96%) possuem televisão em casa e apenas (9%) assinam algum tipo de jornal ou revista. Conclusão: este estudo possibilitou uma reflexão aprofundada do ensino quanto às concepções, teóricas e práticas, relacionadas ao processo formativo de profissionais enfermeiros.

Referências

1. PEDUZZI, M. et al. Qualidade no desempenho de técnicas dos trabalhadores de enfermagem de nível médio. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 40, n. 5, out. 2006. Disponível em: . Acesso em: 7 mar. 2012.

2. FARIA, J. I. L., CASAGRANDE, L. D. R. A educação para o século XXI e a formação do professor reflexivo na enfermagem. Rev. Latino – Am. de. Enfermagem USP, Ribeirão Preto, v. 12, n. 5, p. 821-827, set./out. 2004. Disponível em:< http://www.scielo.br/ pdf/rlae/v12n5/v12n5a17.pdf>. Acesso em: 10 mar. 2012.

3. BAGNATO, M. H. S. et al. Ensino médio e educação profissionalizante em enfermagem: algumas reflexões. Rev. Esc. Enferm. USP, São Paulo, v. 41, n. 2, jun. 2007. Disponível em: . Acesso em: 29 Fev. 2012.

4. WETTERICH, N. C.; MELO, M. R. A. da C.. Perfil sociodemográfico do aluno do curso de graduação em enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem USP, Ribeirão Preto, v. 15, n. 3, jun. 2007. Disponível em . Acesso em 2 mai. 2012.

5. SPINDOLA, T.; SANTOS, R. da S.. Mulher e trabalho: a história de vida de mães trabalhadoras de enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem USP, Ribeirão Preto, v. 11, n. 5, out. 2003. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2012.

6. OLIVEIRA, B. G. R. B. de. A passagem pelos espelhos: a construção da identidade profissional da enfermeira. Texto & Contexto - Enferm., Florianópolis, v. 15, n. 1, mar. 2006. Disponível em: . Acesso em: 21 abr. 2012.

7. BOGUS, C. M. ...et al.. Conhecendo egressos do curso técnico de Enfermagem do PROFAE. Rev. Esc. Enferm. USP, São Paulo, v. 45, n. 4, ago. 2011. Disponível em: . Acesso em: 2 mai. 2012.

8. FREIRE. P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 33. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

9. TEIXEIRA, E. ...et al . Trajetória e tendências dos cursos de enfermagem no Brasil. Rev. Bras. Enferm., Brasília, v. 59, n. 4, p. 479-487, ago. 2006 .

10. SANTOS, C. E. dos; LEITE, M. M. J.. O perfil do aluno ingressante em uma universidade particular da cidade de São Paulo. Rev. Bras. Enferm., Brasília, v. 59, n. 2, p. 154-156, abr. 2006 .

11. WALTER, B. M. Lei do mínimo esforço. Gazeta do Povo, Curitiba, 2009. Disponível em: < http://www.gazetadopovo.com.br/ensino/conteudo.phtml?id=874145 &tit=Lei-do-minimo-esforco>. Acesso em: 12 mai. 2012.

12. CONFEDERAÇÃO DAS UNIÕES BRASILEIRAS DA IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA. Pedagogia adventista. Tatui: Casa Publicadora Brasileira, 2004.

13. ZABALZA, M. A. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004. Resenha de: AMORIM, C; KINOSHITA, F. Rev. Diálogos Educ. Curitiba: PUCPR, v. 4, n. 11, p. 185-189, jan./abr. 2004. Disponível em: Acesso em: 16 mai. 2012.

14. FRIAS, M. A. da E.; TAKAHASHI, R. T. Avaliação do processo ensino-aprendizagem: seu significado para o aluno de ensino médio de enfermagem. Rev. Esc. Enferm. USP, São Paulo, v. 36, n. 2, jun. 2002 . Disponível em: . Acesso em: 9 jun. 2012.
Publicado
2014-12-01
Como Citar
FERNANDES, Milton Alves; RODRIGUES, Milene Silva; RODRIGUES, Tatiane Silva. PERFIL DOS ALUNOS DO 8° PERÍODO DO CURSO DE ENFERMAGEM DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PRIVADA. Revista Brasileira de Ciências da Vida, [S.l.], v. 2, dez. 2014. ISSN 2525-359X. Disponível em: <http://jornal.faculdadecienciasdavida.com.br/index.php/RBCV/article/view/32>. Acesso em: 24 ago. 2019.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##